sábado, 28 de novembro de 2015

Agir - Como ela é bela

Gosto da música! E acho a ideia do videoclip muito interessante! (clicando na imagem, dá para arrastar e ver em 360º)



Álbum: Leva-me a sério
Ano: 2015



Ai como ela é bela, bela de mais
E eu sou tenho pena
Já não saber como ela vai
Quando eu dei por mim, alguém viu em ti
Algo que eu não vi e então perdi
Eu só espero que Sejas feliz
Já que te levaram de mim... de mim

Fiquei a saber
Que uma canção não chega
Amo demai a fazer
Pois quem não cuida perde

E eu não quis ver
Pensei que a serem de seda
Todas as canções que eu escrevi
Tu ficarias para sempre

Mas não te dei atenção
E deixei-te escapar por entre os dedos
Com os teus segredos
e uma história por acabar

Ai como ela é bela, bela de mais
E eu sou tenho pena
Já não saber como ela vai
Quando eu dei por mim, alguém viu em ti
Algo que eu não vi e então perdi
Eu só espero que Sejas feliz
Já que te levaram de mim... de mim

Fiquei a saber
Que uma carta não chega
Há muito mais a fazer
Pois quem não sente esqueçe

E eu não quis ver
Que muito mais que escreva
há muito mais a meu ver
Com quem só te merece

E não te dei atenção
E deixei-te escapar por entre os dedos
Com os teus segredos
e uma história por acabar

Ai como ela é bela, bela de mais
E eu sou tenho pena
Já não saber como ela vai
Quando eu dei por mim, alguém viu em ti
Algo que eu não vi e então perdi
Eu só espero que Sejas feliz
Já que te levaram ...

Para longe, bater de asas
Para uma vida melhor
Longe da loucura
Para onde o mundo já sabe de cor

O quanto és bela
bela de mais
E eu sou tenho pena
Já não saber comos vais
Quando eu dei por mim, alguém viu em ti
Algo que eu não vi e então perdi
Eu só espero que Sejas feliz
E que um dia ainda voltes para mim

sábado, 14 de novembro de 2015

Rachel Platten - Fight Song


Álbum: Fight Song
Data de lançamento: 2014


Like a small boat
On the ocean
Sending big waves
Into motion
Like how a single word
Can make a heart open
I might only have one match
But I can make an explosion

And all those things I didn't say
Wrecking balls inside my brain
I will scream them loud tonight
Can you hear my voice this time?

This is my fight song
Take back my life song
Prove I'm alright song
My power's turned on
Starting right now I'll be strong
I'll play my fight song
And I don't really care if nobody else believes
'Cause I've still got a lot of fight left in me

Losing friends and I'm chasing sleep
Everybody's worried about me
In too deep
Say I'm in too deep (in too deep)
And it's been two years
I miss my home
But there's a fire burning in my bones
Still believe
Yeah, I still believe

And all those things I didn't say
Wrecking balls inside my brain
I will scream them loud tonight
Can you hear my voice this time?

This is my fight song
Take back my life song
Prove I'm alright song
My power's turned on
Starting right now I'll be strong
I'll play my fight song
And I don't really care if nobody else believes
'Cause I've still got a lot of fight left in me

A lot of fight left in me

Like a small boat
On the ocean
Sending big waves
Into motion
Like how a single word
Can make a heart open
I might only have one match
But I can make an explosion

This is my fight song (Hey!)
Take back my life song (Hey!)
Prove I'm alright song (Hey!)
My power's turned on
Starting right now I'll be strong (I'll be strong)
I'll play my fight song
And I don't really care if nobody else believes
'Cause I've still got a lot of fight left in me

No I've still got a lot of fight left in me

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O Codex 632



Autor: José Rodrigues dos Santos

Ano: 2006
Editora: Gradiva
Número de páginas: 550

Lido entre 02/09/2015 e 05/10/2015 (34 dias)
Classificação: 4/5


Opinião:
Este livro foi emprestado pela Angélica. É o 2.º livro de José Rodrigues dos Santos que leio. O primeiro foi "A fórmula de Deus". 
Primeiro quero dizer que acho que livros demasiado grandes como este deveriam contar como dois livros lidos em vez de um. Mas para isso, precisava de fazer dois posts sobre o livro. :p
Depois queria dizer que gostei bastante do livro! Tal como no anterior livro que li deste autor, achei que a escrita e o enredo da história motivavam bastante à leitura, dando sempre vontade de ler mais um bocadinho.
Achei interessante que o autor tivesse usado a mesma personagem do Tomás Noronha. Supostamente, eu deveria ter lido o "Codex 632" antes de "A fórmula de Deus" porque a personagem ainda está casada e em "A fórmula de Deus" já não está. Fiquei curiosa de ler outros livros em que apareça a personagem do Tomás Noronha.
Gostei imenso dos aspetos históricos em torno da descoberta do Brasil, do Tratado de Tordesilhas e da pesquisa sobre Cristóvão Colombo. Fiquei sempre a pensar se todos os factos por ali relatados eram verdadeiros. É que, se são mesmo verdadeiros, são novidades espetaculares! No entanto, num destes dias ouvi uma parte do programa "Prova Oral" da Antena 3 sobre mitos da História e uma das coisas que se falou é das várias teorias à volta de Cristóvão Colombo. Ou seja, não é completamente certo que seja como descrito no livro... Fiquei um bocado desiludida... No entanto, não tira o mérito de tanta pesquisa que o autor realizou!
Fiquei também com pena de não ter anotado muitos dos aspetos históricos descritos no livro, porque haveria uma série de coisas que eu gostaria de reler. Só que seria tanta coisa!!
Por fim, gostaria de dizer que adivinhei o final referente à sueca! É muito raro eu adivinhar os finais dos livros, e durante uma boa parte do livro achei que eu estava enganada, mas depois vim a confirmar como a minha intuição estava correta!


Sinopse:
"Baseado em documentos históricos genuínos, o novo romance de José Rodrigues dos Santos transporta-nos numa surpreendente viagem pelo tempo, uma aventura repleta de enigmas e mitos, segredos encobertos e pistas misteriosas, aparências enganadoras e factos silenciados, um autêntico jogo de espelhos onde a ilusão disfarça o real para dissimular a verdade. Uma obra admirável que não se consegue parar de ler!"

domingo, 18 de outubro de 2015

Nicky Jam y Enrique Iglesias - El Perdón


Do álbum de fevereiro de 2015.


Dime si es verdad
Me dijeron que te estas casando
Tú no sabes lo estoy sufriendo
Esto te lo tengo que decir

Cuéntame
Tu despedida para mi fue dura
Será que él te llevo a la luna
Y yo no supe hacerlo así

Te estaba buscando
Por las calles gritando
Eso me está matando oh no

Te estaba buscando
Por las calles gritando
Como un loco tomando oh

Es que yo sin ti
Y tú sin mi
Dime quién puede ser feliz
Esto no me gusta
Esto no me gusta

Es que yo sin ti
Y tú sin mi
Dime quién puede ser feliz
Eso no me gusta
Eso no me gusta

Yo sin ti, no aguanto más
Por eso vengo a decirte lo que siento
Estoy sufriendo en la soledad

Y aunque tu padre no aprobó esta relación
Yo sigo insistiendo a pedir perdón
Lo único que importa está en tu corazón

Te estaba buscando
Por las calles gritando
Esto me está matando oh no

Te estaba buscando
Por las calles gritando
Como un loco tomando oh

Es que yo sin ti
Y tú sin mi
Dime quién puede ser feliz
Esto no me gusta
Esto no me gusta

Es que yo sin ti
Y tú sin mi
Dime quién puede ser feliz
Eso no me gusta
Eso no me gusta

Yo te juré a ti ese eterno amor
Y ahora otro te da calor
Cuando en las noches tienes frío oh oh

Yo sé que él te parece mejor
Pero yo estoy en tu corazón
Y por eso pido perdón

Es que yo sin ti
Y tú sin mi
Dime quién puede ser feliz
Esto no me gusta
Esto no me gusta

Es que yo sin ti
Y tú sin mi
Dime quién puede ser feliz
Esto no me gusta oh yeah

(Tú sin mí)
Dicen que uno no sabe lo que tiene
Hasta que lo pierde pero
(Yo sin ti)
Vale la pena luchar por lo que uno quiere
(No puedo vivir así)
Y hacer el intento
(No quiero vivir así)

N. I. C. K
Nicky Jam y Enrique Iglesias
(No quiero que me dejes por favor)
Saga White Black
(Y te pido perdón)

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Two Night Stand


Nome em português: (não tem, não estreou em Portugal)
Ano: 2014 (EUA)
Género: Comédia, Romance
Realização: 
Argumento: 
Elenco:  (como Alec) (como Megan) (como Faiza)


Opinião:
Minha classificação: 6/10. Filme visto em 06.10.2015.
Não achei o filme nada de especial. A ideia é diferente, mas dei uma classificação mediana. Achei curioso o facto do filme ter pouquíssimas personagens. Na maioria do tempo, está só o Alec e a Megan.
Não percebi a insistência para que a personagem Megan dissesse várias vezes que tinha tirado medicina. Não era significativo para a história. Ela até poderia ser uma analfabeta. Ok, analfabeta não poderia ser porque marcou o encontro na internet.
Ainda em relação ao enredo, fez-me pensar como tantas vezes andamos atrás do príncipe encantado e ele aparece em alturas em que menos estamos à espera.


Sinopse:
"Desde que Megan terminou o seu noivado, passa a maior parte do seu tempo em casa, enfadada. Um dia, os seus amigos convencem-na a sair um pouco, e encontrar alguém na Internet para uma noite de sexo sem compromisso. Assim, ela encontra Alec, com quem passa uma noite desastrosa. No entanto, na hora de ir embora, um grande nevão bloqueia a porta, forçando os dois a permanecerem juntos, e a conhecerem-se melhor."


Trailer:


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

The Fault in Our Stars


Nome em português: A culpa é das estrelas
Ano: 2014
Género: Drama, Romance
Realização: 
Argumento: Scott NeustadterMichael H. WeberJohn Green (livro)
Elenco:   (como Hazel) (como Gus) (como Isaac)


Opinião:
Minha classificação: 7/10. Filme visto em 25.09.2015.
Gostei do filme! Achei-o bastante fiel ao livro que o tinha lido em agosto deste ano (opinião aqui) e do qual ainda me lembrava bastante. Aliás, no final do filme fui confirmar no livro um diálogo (porque achava que o Gus tinha intervido) e acabei por reler algumas coisas. Pude constatar que mesmo os diálogos eram bastante semelhantes ao que estava escrito. Gostei mesmo dessa questão!


Sinopse:
"A história conta-nos como Hazel e Augustus Waters se apaixonam quando se conhecem num grupo de apoio e a maneira extraordinária como ambos encaram o pouco tempo que têm para aproveitar a vida. As vidas de Hazel e Augustus vão sofrer uma inesperada e incrível reviravolta como nunca tinham sonhado, quando juntos vivem uma pequena eternidade recheada de amor, coragem e esperança, capaz de tocar qualquer um. Inspirado no romance best-seller do premiado John Green o filme explora uma contagiante e divertida aventura de dois adolescentes em fase terminal."

Trailer:


quinta-feira, 8 de outubro de 2015

The Best of Me



Nome em português: Dei-te o melhor de mim
Ano: 2014
Género: Drama, Romance
Realização: 
Elenco:   (como Dawson) (como Amanda) (como Younger Dawson)


Opinião:
Minha classificação: 7/10. Filme visto no dia 22.09.2015.
Acho que foi a segunda vez na vida em que gostei mais do filme do que do livro. Eu não tinha gostado muito do livro, por isso é mais fácil acabar por gostar mais do filme. :p O outro filme em que aconteceu isso foi em "O Perfume" em que não gostei mesmo do livro, mas o filme até foi interessante. 
No filme "Um homem com sorte", também baseado numa obra de Nicholas Sparks, foram cortadas algumas partes muito importantes do livro. Outras partes foram completamente alteradas. Na minha opinião, não foram pormenores. Foram factos que alteraram completamente alguns aspetos da história. (a minha opinião aqui).
Neste filme "Dei-te o melhor de mim", senti exatamente a mesma coisa: as visões do homem de casaco durante todo o livro não são um pormenor. O livro centra-se muito nisso. No filme, isso não aparece. No livro, o Dawson envia dinheiro para uma pessoa, enquanto que no filme envia para outra pessoa que nem sequer aparece no livro (foi uma personagem inventada). Porquê? Não estava bem assim? Uma das cenas finais, do comboio (no filme), aconteceu num bar (no livro). 
Eu sei, eu sei, o filme é baseado no livro, o que não significa que tenha que ser igual. Mas há muita coisa que não é um pormenor...


Sinopse:
"Quando se conhecem, com apenas 18 anos, Amanda e Dawson descobrem a magia do primeiro amor. Contudo, sob a pressão das respectivas famílias, que não aceitam aquela relação, são obrigados a seguir caminhos distintos. Vinte anos mais tarde, quando um amigo em comum morre, os dois reencontram-se. Nesse momento, a chama de outrora reacende-se e ambos cedem a uma noite de total entrega e paixão. Porém, nessas duas décadas de ausência, muita coisa aconteceu nas suas vidas e agora eles têm de enfrentar as escolhas que fizeram e os compromissos que assumiram."



Trailer:


segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Sei lá


Ano: 2014
Género: Comédia, Romance
Realização: 
Argumento:  
Elenco:   (como Madalena) (como Francisco) (como Luísa)


Opinião:
Minha classificação: 7/10. Filme visto em 05.09.2015.
Já tinha lido o livro "Sei lá" em maio de 2010 (opinião aqui). Não vale a pena ir ler a minha opinião do livro porque eu só disse que gostei mesmo muito e dei 4 estrelas. :p
Sobre o filme, houve coisas que não gostei: como a representação da Leonor Seixas, ou o facto do filme ter imensos palavrões. Mas acho que o que me irritou foi aquele personagem estar ali a (supostamente) tocar violino e quem perceber minimamente de violino vê logo que o som que supostamente sai de lá não tem nada a ver com a forma como ele toca com o arco nas cordas. Mas pensei: "pronto, ele é ator e não tem obrigação de saber tocar violino". Mas afinal, ele não teve intervenção nenhuma, não falou nenhuma vez. E se é assim, porque é que não escolheram alguém que tivesse umas luzes como tocar violino. Já à outra que tocava violoncelo dou-lhe um desconto...
Mas, tirando isso, gostei muito. E quando o filme terminou fiquei mesmo com "aquela" sensação de quem tinha gostado mesmo!
Ah, queria ainda referir que a Ana Rita Clara é excelente! Eu já gostava bastante dela, mas com este filme passei a gostar ainda mais.


Sinopse:
Madalena tem 30 anos e é subitamente abandonada pelo amor da sua vida, um misterioso espanhol chamado Ricardo. Apoiada pelas suas melhores amigas, Mariana, Catarina e Luísa, tenta reconstruir a sua vida e conhece Francisco que tudo faz para que ela esqueça Ricardo. Mas as coisas complicam-se quando Ricardo reaparece… Sei Lá é um retrato das mulheres de trinta anos – dos seus sonhos, medos, dúvidas, ambições, fraquezas e preconceitos – na perspetiva de Madalena, que descobre que as pessoas raramente são aquilo que aparentam.

Trailer:

sábado, 12 de setembro de 2015

A Case of You


Nome em português: (não tem)
Ano: 2013
Género: Comédia, Romance
Realização: 
Argumento:  , 
Elenco:  (como Sam) (como Eliot) (como Birdie)


Opinião e sinopse:
Minha classificação: 8/10. Filme visto em 27.08.2015.
Nunca tinha ouvido falar neste filme, até porque ele nem sequer estreou em Portugal. Mas é tão liiiiindo! Gostei mesmo!
Em relação à sinopse, não encontrei nenhuma que tivesse gostado, até porque o que li eram sinopses escritas por pessoas que de certeza que não viram o filme porque não têm nada a ver... Por isso vou eu explicar.
Basicamente é um rapaz que não tem namorada e gosta da rapariga do café. Por isso, descobre o perfil do facebook dela e vai procurando tornar-se o "rapaz dos sonhos dela". Tipo, ela gosta de judo e ele vai ter aulas de judo. Ela gosta de tocar guitarra e ele vai ter aulas de guitarra. Etc, etc. Só que depois ela apaixona-se por ele, e ele sente que ela só gosta dele porque ele está a ser alguma coisa que ele não é. Tipo, ela não gosta dele pelo que ele é verdadeiramente.
A história é simples mas muito bonita.


Trailer:

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Dei-te o melhor de mim




Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2011
Editora: Editorial Presença
Número de páginas: 299

Lido entre 24/08/2015 e 30/08/2015 (7 dias)
Classificação: 4/5


Opinião:
Estava ansiosa por ler este livro de Nicholas Sparks e afinal não foi assim tão bom quanto eu julgava.
As primeiras 50 páginas são uma apresentação das personagens, do que se passou nas suas vidas antes de começar este livro. Achei um bocado seca. Boring... Gosto muito mais quando é ao longo do livro que se vai descobrindo tudo o que está para trás. É que se este fosse o primeiro livro que eu tivesse lido de Nicholas Sparks, começava logo com uma primeira impressão bastante má.
Depois o resto do livro foi um bocado igual a todos os outros. Não gosto dos clichés da tempestade, ou das personagens beberem um copo de vinho. Uma das personagens principais é muito calma e boazinha de mais. Porque é que em todos os livros dele a personagem masculina é assim? Torna tudo tão igual...
Acho que se não fosse o final da história e o título do livro estar tão bem escolhido, que teria dado 3 estrelas em vez de 4.
Agora só falta ver o filme da adaptação deste livro.


Sinopse:
"(...) Conta a história emocionante de Amanda e Dawson, dois adolescentes envolvidos na mágica experiência do primeiro amor. Contudo, sob a pressão familiar e social, são obrigados a seguir vidas distintas. Somente vinte e cinco anos mais tarde voltam a encontrar-se, por altura da morte do único homem que tinha protegido o jovem casal apaixonado. E se para ambos o amor de outrora se revela intacto, confrontam-se inevitavelmente com as escolhas feitas e os compromissos assumidos. Qual então o sentido daquele encontro, se nada podia mudar o passado?"

domingo, 6 de setembro de 2015

While We're Young


Nome em português: Enquanto somos jovens
Ano: 2014 (em Portugal em 2015)
Género: Comédia, Drama
Realização: 
Argumento: 
Elenco:  (como Josh) (como Cornelia) (como Fletcher),  (como Darby)


Opinião:
Minha classificação: 8/10.
Filme visto em 20.08.2015 no cine-teatro renovado cá da Póvoa, com a Adriana.
Nunca tinha ouvido falar deste filme, por isso não ia com qualquer tipo de expetativas. Mas gostei muito!
Inicialmente achei que o título do filme estava mesmo bem escolhido. Mas depois comecei a achar que não tinha nada a ver. Curiosamente, a Adriana achou o mesmo.
Um dos aspetos que considero bastante positivos foi a banda sonora escolhida.


Sinopse:
"Josh e Cornelia Srebnick, formam um feliz casal de Nova Iorque, que tentou começar uma família, não conseguiu e decidiu que estava bem assim. Mas enquanto Josh trabalha na enésima edição do seu novo documentário, torna-se óbvio que há um bloqueio e que alguma coisa está em falta. Eis que entra em cena outro casal, formado por Jamie e Darby, espontâneo e de espírito livre, preparado para deixar tudo para trás em busca da nova paixão: jogos de tabuleiro num dia, uma galinha de estimação no outro. Para Josh, é como se se tivesse aberto uma porta para a sua juventude ou a que gostaria de ter tido. Em pouco tempo, os inquietos quarentões, Josh e Cornelia, colocam de parte os amigos da sua idade, incluindo Adam Horovitz (antigo membro dos Beastie Boys), para seguirem estes jovens hipsters que parecem tão ligados, desinibidos e arrojados. ... será a nova inspiração suficiente para sustentar a relação e amizade com um casal vinte anos mais novo?"


Trailer:


sexta-feira, 4 de setembro de 2015

La cage dorée



Nome em português: A gaiola dourada
Ano: 2013
Género: Comédia
Realização: 
Elenco:   (como Maria Ribeiro) (como José Ribeiro) (como Francis Caillaux)


Opinião:
Minha classificação: 9/10. Filme visto em 16.08.2015.
Adorei este filme! Muito bom mesmo!! Ia com muitas expetativas e estas foram totalmente correspondidas.
Não sabia que o realizador é luso-francês, mas faz todo o sentido. Gostei de como as personagens falavam tanto em português como em francês.


Algumas informações do filme:
O filme estreou em França em 24 de abril de 2013, tendo estado 22 semanas em exibição e alcançado os 1 228 950 espectadores. Já em Portugal estreou no dia 1 de agosto de 2013, tendo alcançado a posição de filme mais visto do ano com 755 227 espectadores.
Em França teve uma grande afluência logo na primeira semana, com perto de mil espectadores por sala, o que representaria em média, 40 mil espectadores por dia.
Na Suíça o filme também teve sucesso e foi visto por mais de 32 mil espectadores. Tanto na Bélgica como no Luxemburgo foram vistos por cerca 30 mil pessoas.
Em Portugal tornou-se a obra cinematográfica portuguesa mais vista de sempre em Portugal.


Sinopse:
"Maria e José Ribeiro são um casal de emigrantes portugueses que vivem há mais de 30 anos, em França, na casa de porteira de um prédio situado num luxuoso bairro em Paris.
Maria é a porteira e José, seu marido, é um trabalhador da construção civil. São um casal acarinhado pelos franceses, devido à honestidade, simplicidade e humildade mas também porque nunca se recusaram a ajudar quem lhes pedisse ajuda.
Certo dia, José recebe a notícia de que irá ser herdeiro de uma grande herança do seu irmão que vivia em Portugal e a vida daquele pacato casal transforma-se radicalmente: é a grande oportunidade de regressarem ao país de origem, sonho que há muito aspiravam.
Mas há um grande entrave: a família Ribeiro tornou-se imprescindível para todos, mas em especial para os patrões que não pretendem o seu regresso a Portugal, tal como a restante família, e todos decidem arranjar um plano à sua maneira. Então há grande reviravolta na vida daquele casal e surge cada vez mais dúvidas e incertezas... e é aqui que a história começa a formar-se."


Trailer:

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

She's Out of My League


Nome em português: Ela é demais para mim
Ano: 2010
Género: Comédia, Romance
Realização: 
Argumento: 
Elenco:  (como Kirk) (como Molly) (como Stainer)


Opinião:
Minha classificação: 6/10. Filme visto em 07.08.2015.
Não sei muito bem o que dizer deste filme. Foi engraçado, mas nada de especial. Nem bom nem mau. Um típico filme de domingo à tarde (embora eu tenha visto numa sexta à noite :p).


Sinopse:
"Kirk, um tipo vulgar, mal consegue acreditar na sua sorte. Preso a um emprego monótono e sem futuro como segurança no aeroporto, e contra todas as probabilidades, Molly, uma bem sucedida e extraordinariamente bonita miúda, apaixona-se por ele. Kirk fica estupefacto. Bem como os seus amigos, a sua família e até mesmo a sua ex-namorada. Agora ele tem de descobrir uma forma de fazer a sua relação funcionar, mesmo que ele próprio seja o primeiro a admitir que ela é, mesmo, demais para ele..."


Trailer:

domingo, 30 de agosto de 2015

The Incredibles


Nome em português: The Incredibles - Os Super Heróis
Ano: 2004
Género: Animação, Aventura, Família
Realização: 
Argumento: 
Vozes originais:  (voz de Bob Parr / Mr. Incredible),  (voz de Lucius Best / Frozone),  (voz de Helen Parr / Elastigirl)
Vozes em português: João Lagarto (voz de Beto Pêra / Sr. Incrível), Paula Fonseca (voz de Helena Pêra / Mulher-Elástica), Rui Unas (voz de Lúcio Barros / Gelado)


Opinião:
Minha classificação: 6/10.
Já vi este filme há mais de um mês (em 23.07.2015) e já não me lembro muito bem da opinião que tive na altura. Sei que gostei muito. E que fiquei na dúvida se haveria algum filme dos Incríveis antes deste. Mas o que eu encontrei é que haverá uma continuação lá para 2016.
Em baixo coloquei todo o enredo do filme, em vez de pôr apenas a sinopse.


Enredo:
""Supers" — seres humanos dotados de superpoderes — uma vez foram vistos como heróis, mas os danos colaterais das suas várias boas ações levaram o governo a criar um "programa de recolocação de Supers", forçando os Supers a encaixarem-se entre os civis, não usando mais seus superpoderes. Beto e Helena, que são Supers, casaram-se e agora têm três filhos: Violeta, Flecha e o bebé Zezé, na cidade de Metroville.

Violeta é uma jovem de cabelos negros, muito insegura, e que tem superpoderes inatos de controlar escudos de plasma. Já Flecha, irmão do meio, tem poder de super velocidade, e adoraria competir nas corridas de seu colégio, mas os seus pais nunca deixam. Por fim, o bebê Zezé ainda não apresenta ter nenhum poder.

Beto vê-se preso no trabalho numa agência de seguros, e recorda-se sempre dos seus antigos dias como o Sr. Incrível - ele é extremamente forte -, e foge nas noites de quarta-feira com seu amigo Super, Lúcio Barro (Gelado), para combater a criminalidade na rua.

Um dia, Beto perde a paciência com o seu chefe, que se recusa a ajudar uma vítima de assalto do lado de fora do prédio, o que resulta na revelação de sua super-força, o que acaba por fazer Beto perder o emprego. Enquanto tenta descobrir o que (e como) dizer a Helena, ele encontra uma mensagem de uma mulher chamada "Mirage" (lê-se "Mirràg"), que pede para o Sr. Incrível a ajuda para parar um robô numa ilha distante. Se conseguisse isso, receberia uma recompensa lucrativa.

Assim, Beto alega para Helena que está a sair numa viagem de trabalho, aceitando a oferta de Mirage. Com êxito, Beto derrota o grande robô. No seu regresso a Metroville, Beto passa os seus dias a trabalhar fora, para voltar a ficar em forma. Depois o Sr. Incrível leva a sua roupa de batalha rasgado no combate para Edna Moda, uma designer de moda aparentemente especializada em trabalhar para os Supers, e pede-lhe para repará-lo. Ela até faz o pedido, mas insiste em criar uma nova roupa para Beto. Ao falar da ideia, ele acaba por pensar noutra: acrescentar uma capa. Mas Moda recusa o seu pedido para adicionar este incremento, destacando como este acessório condenou vários Supers, outros antes dele, por terem ficado presos em coisas e levado juntamente os donos da roupa.

Mais tarde, Mirage entra em contacto com Beto, dizendo que tem novos trabalhos na mesma ilha. Ao chegar, ele encontra o Robô Omnidroid novamente, todo reconstruido e reprogamado para ser mais forte do que antes. Beto hesita, e assim, enquanto preso pelo robô, encontra-se com o grande vilão da história. O grande susto é que Beto reconhece-o, como sendo seu antigo fã, um jovem sem poderes chamado Bochecha, que, quando adolescente, queria ser o ajudante do Sr. Incrível, mas foi recusado - Beto preferia trabalhar sozinho. Bochecha prometeu vingança, e definiu o Robô Omnidroid para matá-lo. Beto cai de um penhasco e organiza o que parece ser uma morte.

Com curiosidade, Beto invade a base de Bochecha, vê um computador, que descreve o trabalho obsessivo dele em investigar super heróis. Beto avalia e descobre que a sua família está marcada para ser eliminada pelo robô.

Enquanto isso, Helena ficou desconfiada, depois de descobrir a reparação na roupa antiga de Beto. Mais tarde, Helena fala com Edna, e descobre que ele encomendou novas roupas para a família inteira, todos equipados com um dispositivo de localização. Helena localiza-o e a roupa de Beto começa a fazer barulhos estranhos, ativando o alarme na base do Bochecha, e fazendo com que armas potentes o capturem. Helena pede emprestado um jato particular de um velho amigo e viaja para a ilha de Nomanisan. Mas então ela descobre que Violeta e Flecha estão juntos dentro do jato, deixando o bebê Zezé em casa com uma babysitter.

Logo que eles chegam perto da ilha, são recebidos com tiros, e o jato explode. No entanto, eles conseguem salvar-se com seus poderes próprios. Logo depois, Helena salva Beto e reúne-se com Violeta e Flecha para saber como fugir dos guardas.

Em Metroville, o Robo Omnidroid começa um caminho de destruição e Síndrome encena o seu plano de parar o robô, resultando em aplausos das pessoas. Com a ajuda de Lúcio Barro (o Gelado), a família de Beto consegue parar o robô. Mas, na volta para casa, a família depara-se com Bochecha levando o bebé Zezé. Então o pequeno revela os seus absurdos poderes de transformação, obrigando Bochecha a soltá-lo, à espera de Helena. Bochecha tenta fugir, mas por causa da sua capa, ele é sugado pelo motor de um avião. Arruinado, o avião cai na casa d'Os Incríveis, mas Violeta é capaz de proteger a família do dano.

No fim, a família é reconhecida pelo heroísmo em ter protegido as possíveis vítimas do grande robô. Flecha ganha a permissão de competir com seus colegas de escola, e com cuidado e atenção dos pais, fica em segundo lugar. Na cena final, um inimigo aparece, e quando a imagem volta para nossa família, todos os integrantes estão com suas máscaras colocadas, indicando que sempre que houver problemas, eles nos protegerão."


Trailer: