sábado, 26 de janeiro de 2013

Luz na neve


Autor: Anita Shreve
Ano: 2005
Editora: ASA
Número de páginas: 240

Classificação: 3/5
Lido de 09/01/2013 a 17/01/2013 (9 dias)


Opinião:
Estava à espera de adorar o livro, por ser de uma escritora muito conhecida e com livros muito elogiados. Não é que não tenha gostado, mas não achei nada de especial. A escrita pareceu-me muito simples, quase como se o livro tivesse sido escrito por algum estudante do secundário. E a história não tinha nada de especial.


Sinopse:
"Os acontecimentos daquela tarde de Dezembro, na qual, juntamente com o pai, encontrou um bebé abandonado na neve, mudarão para sempre a percepção que essa menina de 11 anos tem sobre o mundo e os adultos que a rodeiam. O pai passou por grandes tormentos para se afastar da sociedade, de modo a ultrapassar uma tragédia insuportável. A agora jovem mulher tem de viver com as consequências das terríveis escolhas que fez. E há um detective cuja inteligência é apenas ultrapassada pelo seu sentido de justiça. Escrito sob o ponto de vista de Nicky, agora com 30 anos, que sempre recorda as vívidas imagens daquela fatídica tarde de Dezembro, "Luz na Neve" é uma história de amor e coragem, de tragédia e redenção, um romance que nos fala das formas que o coração humano sempre encontra para se poder curar. "

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O livro da sabedoria do lar


Autor: Jon Vara
Ano: 2001
Editora: Círculo de Leitores
Número de páginas: 158

Classificação: 2/5
Lido de 05/01/2013 a 08/01/2013 (4 dias)


Opinião:
Quando me decidi a ler este livro, estava à espera de achar mais interessante. De facto, o livro dá dicas para resolver problemas do lar, mas muitas das coisas acabo por não precisar. Este é um daqueles livros que serve de consulta e não tanto para ser lido como se fosse um romance (do princípio ao fim). É preciso ir lendo e relendo para sabermos pesquisar, caso haja uma necessidade.
Um ponto que gostei no livro foi o sentido de humor do escritor. Tinha algumas frases bastante engraçadas. E anotei muitas outras, que podem servir de "pensamentos do dia".


Sinopse:

"O Livro da Sabedoria do Lar é uma compilação de saberes e dicas para melhor gerir o lar e apresenta-se como um guia para resolver problemas que ocorrem no dia-a-dia. Este livro, da autoria de Jon Vara parece basear-se em dicas do tempo dos nossos avós e no senso comum mas alguns dos conteúdos que apresenta continuam a ser úteis e actuais. O autor deste livro descreve-o como: "Um guia prático para viver de forma mais inteligente, mais saudável, e mais feliz! Agora pode aprender a organizar a sua casa, limpar e reparar utensílios domésticos, cuidar melhor do seu animal de estimação, livrar-se das pragas domésticas e poupar dinheiro. Mais do que uma compilação de dicas, este é um livro para aprender a viver de forma simples e sensata e ter prazer com isso."

"O livro da Sabedoria do Lar do Lar divide-se em sete capítulos, cada um com um enfoque diferente. O livro inicia abordando a difícil questão da desordem e fornece dicas para estabelecer um nível eficiente de desorganização. Seguidamente, aborda as diversas habilidades que o dono da casa pode aprender para evitar chamar profissionais, como por exemplo na pintura da casa, e apresenta uma breve história dos utensílios assim como dicas para poupar água e energia. 
O quarto capítulo do livro inclui dicas para limpar a casa de forma fácil e alguns dos produtos de limpeza básicos e económicos que se podem ser utilizados. O capítulo seguinte sumariza alguns cuidados a ter com animais de estimação e dedica algumas páginas a temas educativos relacionados com as crianças. O sexto capítulo é dedicado às pragas que podem atingir uma habitação. O livro da Sabedoria do Lar termina com um capítulo intitulado "Simples e Feliz ou Estratégias para Viver uma Vida Simples" e inclui dicas diversas sobre frugalidade e como poupar dinheiro, principalmente na alimentação. Este pequeno guia do lar pode ser útil para descobrir ou redescobrir algumas dicas de sabedoria caseira que, na prática, resultam mesmo."

(sinopse retirada daqui: http://como-poupardinheiro.blogspot.pt/2010/11/o-livro-da-sabedoria-do-lar.html)

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Laços que perduram

Autor: Nicholas Sparks
Ano: 2003
Editora: Editorial Presença
Número de páginas: 400

Classificação: 3/5
Lido de 26/11/2012 a 04/01/2013 (40 dias)


Opinião:
Gosto de praticamente todos os livros do Nicholas Sparks. A quase todos atribuo a classificação de 5 estrelas. No entanto, este fugiu um bocado ao que é normal no Nicholas Sparks. Por um lado, mantém-se o tema do amor, o estilo "romance" e o tipo de escrita. No entanto, a partir de meio do livro, a história começa a assemelhar-se a um policial. E eu não sou grande adepta de policiais. Começa a ficar demasiado "assustador" para o meu gosto. Só por causa disso é que, na classificação, apenas dei 3 estrelas. Este foi o primeiro (e espero que o último) livro da minha vida em que fui ler o final antes de chegar ao fim do livro. Teve de ser, senão iria sonhar com o livro.

Sinopse:
"Quando Jim partiu, tão precocemente, da sua vida, Julie temeu afundar-se numa dor sem retorno, temeu não mais ser capaz de amar. Mas, pouco tempo depois da morte do marido, recebe um presente misterioso - uma cachorrinho feio e assustado - e a promessa póstuma de Jim de que será sempre o seu guardião. Aos vinte e nove anos, numa altura em que o poder mágico de Cronos suavizara a sua dor que a dilacerou nos primeiros tempos, Julie é, obviamente, demasiado jovem para desistir do amor. E nem Mike Harris nem Richard Franklin parecem estar dispostos a que isso aconteça...
Nicholas Sparks aventura-se, pela primeira vez, por caminhos que nunca antes havia trilhado. Com a mesma intensidade criativa, quer no plano da escrita quer no plano emocional, do enredo e das personagens, que os leitores, de resto, já antecipam a cada nova leitura de um romance de Sparks, "Laços que perduram" adquire uma nova magnitude ao explorar a vertente mais obscura da psique humana. Uma violenta obsessão, quase fatal, vem assombrar a beleza pura desta história de amor e revela-nos os limites imperscrutáveis a que pode conduzir o ciúme doentio de um homem aparentemente comum mas que esconde uma patologia grave. No momento em que esta de novo desperta para o amor, Julie tem de enfrentar o pior dos pesadelos - sobreviver à perseguição de um louco."

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Bombaim - A Um Mundo de Distância



Autor: Thrity Umrigar
Ano: 2011
Editora: Editorial Presença
Número de páginas: 312

Classificação: 1/5
Lido de 02/08/2012 a 04/11/2012 (96 dias)


Opinião:
Só pelo tempo que demorei a ler o livro, vê-se logo que não lhe achei muita piada. Não gostei mesmo de o ler. Sei que não entendi bastantes coisas da história e só com dificuldade conseguirei explicar a alguém sobre o que trata a história. É muito raro eu ler a sinopse do livro (ou de um filme) antes de o ler. Muitas vezes só a leio depois de concluída a leitura do livro. E, agora que li a sinopse, penso que se tivesse lido antes, nunca teria decidido ler o livro.

Sinopse:
"Com sentido de humanidade e suspense, Thrity Umrigar aborda neste livro o amor, a lealdade, a injustiça e sobretudo a luta pela sobrevivência na Bombaim actual. Bombaim - A um Mundo de Distância dá-nos um vislumbre de uma Índia onde o sistema de castas ainda impera. A vida numa grande cidade é aqui observada pelos olhos de duas mulheres pertencentes a culturas radicalmente diferentes. Segundo a autora, «esta é uma história sobre os ricos e os pobres e os desequilíbrios entre eles. Mesmo na América nós temos o nosso próprio sistema de castas. E se me concedessem um desejo seria que este romance conduzisse os leitores a examinarem as suas próprias áreas de prejuízo e desconforto.»"

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

A mulher que Deus me deu



Autor: Hall Caine
Ano: 1972
Número de páginas: 567

Classificação: 4/5
Lido de: 10/09/2012 a 15/10/2012 (36 dias)


Opinião:
Este livro estava no monte dos livros que tinha para ler, há mais de um ano. É um livro da minha mãe. Duas das minhas irmãs já tinham lido esse livro e gostado imenso. Daí terem-me aconselhado. De facto, gostei do livro, e foge bastante do tipo de livros que tenho lido mais recentemente. No entanto, não é um livro extraordinário. Apenas foi interessante.
Procurei a sinopse deste livro e não encontrei. E como já se passaram 3 meses desde que o li, só tenho recordações de ideias vagas sobre a história. Não sou capaz de a recontar. :(