sábado, 20 de maio de 2017

Compaixão


Autor: Jodi Picoult
Ano: 1996
Editora: Civilização

Lido entre 08/04/2017 e 05/05/2017 (28 dias)
Classificação: 4/5


Opinião:
Livro emprestado pela minha irmã mais velha. Há uns anos tínhamos sido nós a dar-lhe este livro no aniversário dela.
Penso que este foi dos livros da Jodi Picoult que demorei mais tempo a ler. Apesar de ter gostado, não me senti muito motivada a ler, não sei bem porquê.
Este livro não aborda só a questão da eutanásia, mas também a questão do adultério. 
E o curioso, que acontece sempre nos livros da Jodi, é que durante a maior parte do livro parecem ser duas histórias separadas (uma principal e uma secundária) e há uma determinada altura em que as duas se unem. Gosto disso.


Sinopse:
"Se o amor da sua vida lhe pedisse ajuda para morrer, que faria? O comandante da polícia de uma pequena cidade de Massachusetts, Cameron McDonald, faz a detenção mais difícil da sua vida quando o seu primo Jamie lhe confessa ter matado a mulher, que sofria de uma doença terminal, por compaixão. Agora, um intenso julgamento por homicídio coloca a cidade em alvoroço e vem perturbar um casamento estável: Cameron, colaborando na acusação contra Jamie, vê-se, de repente, em confronto com a sua mulher, Allie – fascinada pela ideia de um homem amar tanto a mulher a ponto de lhe conceder todos os desejos, até mesmo o de acabar com a vida dela. E quando uma atracção inexplicável leva a uma traição chocante, Allie vê-se confrontada com as questões sentimentais mais difíceis: quando é que o amor ultrapassa os limites da obrigação moral? E o que é que significa amar verdadeiramente alguém?"