sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Rubi


Autor: Kerstin Gier
Ano: 2010
Editora: Contraponto
Número de páginas: 272

Classificação: 3/5
Lido entre 17/09/2011 e 30/09/2011


Opinião:
Sinceramente estava à espera que o livro fosse muito melhor. Não gostei muito da história e achei um bocado confusa. Além disso, terminou sem que se esclarecesse o leitor sobre imensas coisas (estava à espera que se explicassem algumas situações). A única coisa que eu gostei foi do humor ao longo do livro.

Sinopse:
"Pertencer a uma família cheia de segredos não é fácil, ou pelo menos é o que pensa Gwendolyn Sheperd, de 16 anos. Até que um dia se vê em Londres do final do século passado e se apercebe de que ela própria é o maior segredo da família. Do que Gwendolyn não se apercebera é que apaixonar-se quando se está presa num tempo diferente, não é nada boa ideia. Tudo se pode complicar..."

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Forrest Gump


Ano: 1994
Género: Comédia, Drama, Romance
Realização: Robert Zemeckis
Argumento: Winston Groom, Eric Roth
Elenco: Tom Hanks (como Forrest Gump), Robin Wright (como Jenny Curran), Gary Sinise (como Lieutenant Dan Taylor)


Opinião:
Minha classificação: 6/10. Filme visto em 26.10.2011.
Toda a gente já viu este filme e, como eu nunca o tinha visto, quis vê-lo. Gostei bastante. Não é nada violento (antes pelo contrário), tem cenas engraçadas, e conseguimos tirar uma lição de vida. Muito bom mesmo! Recomendo. É um bocado longo (tem 2h22min).


Sinopse:
"Filme vencedor de 6 Óscares em 1995, incluindo Melhor Filme e Melhor Actor. Através de três turbulentas décadas, Forrest cavalga numa cadeia de eventos que o levam da incapacidade física até ao estrelato no futebol, de herói do Vietnam a empresário de pesca de camarão, de honras na Casa Branca aos braços do seu verdadeiro amor. Forrest é o símbolo de uma era, um inocente à solta numa América que está a perder a sua inocência. O seu coração sabe o que o seu limitado QI não consegue saber. O seu compasso moral nunca balança. Os seus triunfos tornam-se numa inspiração para todos. Forrest Gump, é a história de uma vida."


Trailer:

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

I am Sam


Nome em português: I am Sam - a força dos afectos
Ano: 2001
Género: Drama
Realização: Jessie Nelson
Elenco: Sean Penn (como  Sam Dawson), Michelle Pfeiffer (como Rita Harrison Williams), Dakota Fanning (como Lucy Diamond Dawson)


Opinião:
Minha classificação: 6/10. Filme visto em 21.09.2011.
Este filme estava na lista dos filmes que queria ver, embora não me lembre porquê. Como é longo (tem 2h12min), tive de o ver em dois dias separados. Gostei bastante do filme e recomendo.


Sinopse:
"Sam Dawson é um homem com deficiências mentais que cria a sua filha Lucy com a ajuda de um extraordinário grupo de amigos.
Quando Lucy faz sete anos, ultrapassa intelectualmente o pai; nessa altura, a relação privilegiada entre os dois é ameaçada por uma assistente social que coloca Lucy ao cuidado de um orfanato.
Enfrentando o que parece um problema imbatível, Sam jura lutar contra o sistema legal e forma uma inesperada aliança com Rita Harrison, uma poderosa e egoísta advogada que aceita o caso gratuitamente em resposta a um desafio dos seus colegas.
Juntos, lutam para convencer o sistema que Sam merece a sua filha de volta e, durante o processo, formam-se entre eles laços que são um testemunho único do poder do amor incondicional."


Trailer:

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

E nunca deixe de dançar


Autor: Gordon Livingston
Ano: 2011
Editora: Editorial Presença
Número de páginas: 128

Classificação: 2/5
Lido entre 08/09/2011 e 15/09/2011 (8 dias)


Opinião:
Não me cativam livros de auto-ajuda porque considero que raramente trazem algo de novo. Motivam-me muito mais livros que contenham uma história. Não gostei especialmente da leitura deste livro, no entanto estava à espera de pior. O autor foca assuntos bastante diferentes uns dos outros e dedica um capítulo a um tema diferente. Os capítulos são bastante curtos e os que gostei mais foram aqueles dedicados ao Casamento, ao Medo, à Morte e aos Heróis. O facto do autor dar exemplos da sua própria vida, ou de doentes que foram ao seu consultório, torna o livro mais humano e mais real.


Sinopse:
"Este novo livro de Gordon Livingston traz-nos trinta verdades que nos ajudam a viver com mais coragem e alegria. Com uma compreensão profunda do tumulto emocional que rege as nossas vidas, um sentido infalível do que é realmente importante e uma grande capacidade de perseverança face às maiores adversidades, o autor reorienta a nossa percepção das questões que determinam a satisfação plena e a realização pessoal, apresentando situações concretas nas quais nos podemos rever e dando-nos conselhos úteis para que possamos adequar os traços da nossa personalidade aos reveses da vida e vivermos com mais harmonia."

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Daniel Powter - Best Of Me



I was made the wrong way
won't you do me the right way
where you gonna be tonight
'cause I won't stay too long

maybe you're the light for me
when you talk to me it strikes me
won't somebody help me
'cause I don't feel too strong

Was it something that I said
was it something that I did
or the combination of both that did me in

You know I'm hoping you'll sing along
Though it's not your favorite song
don't wanna be there when there's nothing left to say
you know that some of us spin again
when you do, you need a friend
don't wanna be there when there's nothing left for me
and I hate the thought of finally being erased
baby that's the best of me

Everything's behind you
but the hope still stands beside you
living in every moment
have I wasted all your time

Was there something that I said
was there something that I did
or the combination I broke that did me in

You know I'm hoping you'll sing along
though it's not your favorite song
don't wanna be there when there's nothing left to say
you know that some of us spin again
when you do, you need a friend
don't wanna be there when there's nothing left for me
and I hate the thought of finally being erased
baby that's the best of me
baby that's the best of me

You know I'm hoping you'll sing along
though it's not your favorite song
don't wanna be there when there's nothing left to say
you know that some of us spin again
when you do, you need a friend
don't wanna be there when there's nothing left for me
and I hate the thought of finally being erased
baby that's the best of me

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Jude



Ano: 1996
Género: Drama, Romance
Realização: Michael Winterbottom
Elenco: Christopher Eccleston (como Jude Fawley), Kate Winslet (como Sue Bridehead), Liam Cunningham (como Phillotson)


Opinião:
Minha classificação: 4/10. Filme visto em 11.09.2011. 
Primeiro filme visto no T1. Este filme estava na lista dos filmes que eu queria ver. No entanto, não me lembro do motivo pelo qual ele estava na lista. Gostei de quase todo o filme, excepto das cenas dramáticas do final. Curiosamente, tenho a sensação de já ter visto essas cenas alguma vez, mas não me recordo nem quando, nem onde, nem porquê. O filme faz reflectir acerca do casamento, do verdadeiro amor e da crença ou não em Deus.


Sinopse:
"O filme conta a história de um homem que é enganado e se casa por conveniência. Ele não é feliz, é deixado pela sua esposa e assim ele se apaixona perdidamente pela sua prima, com quem também logo depois se casa. Não resistem à paixão e ficam juntos. Este filme leva-nos a reflectir sobre o amor e o casamento. Leva-nos a refletir se realmente um casamento é um papel assinado, ou a afinidade entre dois seres humanos, formando assim um corpo só."


Trailer:

domingo, 11 de setembro de 2011

Nights in Rodanthe


Nome em português: O sorriso das estrelas
Ano: 2008
Género: Drama, Romance
Realização: George C. Wolfe
Argumento: Nicholas Sparks, Ann Peacock
Elenco: Diane Lane (como  Adrienne Willis), Richard Gere (como Dr. Paul Flanner), Christopher Meloni (como Jack Willis)


Opinião:
Classificação: 6/10. Visto em 07.09.2011.
Já queria ver este filme há muito tempo, por ser baseado num livro de Nicholas Sparks. Por acaso, de todos os livros que li do Nicholas Sparks, esse livro foi o que gostei menos de ler. Não me recordo muito bem de alguns pormenores do livro, mas tenho ideia que no livro tinha morrido o marido à personagem principal, enquanto que aqui aparecem como sendo divorciados. Posso estar enganada. O filme é razoável.


Sinopse:
"Nunca é tarde demais para uma segunda oportunidade. No drama romântico «O Sorriso das Estrelas», baseado no bestseller de Nicholas Sparks, Diane Lane é Adrienne Willis, uma mulher que tem a sua vida num verdadeiro caos. Ela decide retirar-se para a pequena cidade costeira de Rodanthe, na Carolina do Norte, de modo a receber um hóspede no fim-de-semana, na pousada da sua melhor amiga. Aí, ela espera encontrar a tranquilidade que tanto precisa, de modo a repensar a sua vida e todos os conflitos em torno dela – um marido que pediu para regressar para casa e uma filha adolescente que contraria todas as decisões da mãe. Assim que Adrienne chega a Rodanthe, prevê-se uma grande tempestade e o Dr. Paul Flanner (Richard Gere) chega. O único hóspede na pousada pretendia passar um fim-de-semana em retiro, de modo a enfrentar uma crise de consciência que se apoderou dele. Com o aproximar da tempestade, Adrienne e Paul, ficam mais próximos e um mágico fim-de-semana, cheio de romance, irá mudar as suas vidas para sempre."


Trailer:


sábado, 10 de setembro de 2011

O Diário de Carrie


Autor: Candace Bushnell
Ano: 2010
Editora: Oficina do livro
Número de páginas: 391

Classificação: 3/5
Lido entre 03/09/2011 e 07/09/2011 (5 dias)


Opinião:
De uma série de livros que me emprestaram, este foi aquele que escolhi para ler em primeiro lugar. Foi aquele que me chamou mais à atenção. Pareceu-me o mais interessante. E gostei da leitura. Mas estava à espera de melhor. Achava que ia gostar MESMO. O livro pretende demonstrar como seria a vida da personagem Carrie antes do filme "Sexo e Cidade", durante o tempo de Secundário. Achei que as personagens são tão demasiadamente "americanas". Acho que em Portugal as pessoas são um misto de várias coisas. Lá são demasiado dividas por grupos: ou os "populares" ou os "totós" e por aí adiante. O livro tem algumas cenas bastante interessantes e consegui retirar algumas frases que serviram de "pensamento do dia". A crítica negativa que faço ao livro é por colocar praticamente todas as personagens constantemente a fumar, a beber e fala-se imenso de sexo. Já li histórias do género e que gostei muito mais do que deste romance precisamente devido a esse ponto.



Sinopse:
"Antes de Nova Iorque. Antes da coluna sobre sexo e amor mais lida da Big Apple. Antes da entrada em cena de Samantha, Charlotte, Miranda e Mr. Big - sem esquecer os cup cakes e os cosmopolitans -, Carrie Bradshaw era uma rapariguinha de uma pequena cidade americana que desejava o melhor para si. 

Carrie estava preparada para a vida «a sério», mas primeiro teria de terminar com êxito o secundário. Até aqui, ela e os seus amigos eram inseparáveis, mas, depois do sedutor Sebastian Kydd e da traição de uma amiga, Carrie começa a questionar tudo o que tinha vivido até aquele momento. Decide partir para Nova Iorque e é aí que uma nova vida vai começar... 
O Diário de Carrie é a história de uma rapariga de liceu e dos seus amigos de sempre, da sua família e da descoberta de um talento para escrever de uma forma única sobre as relações entre amigos, família, rapazes e raparigas. Dos bancos de escola para a cidade de todos os sonhos e de todos os desejos, a saga da heroína de Sexo e a Cidade. Uma rapariga que sempre soube que um dia iria escrever um livro que mudaria o mundo. Uma personagem que se tornou um ícone de uma geração."

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Primo Basílio


Ano: 2007
Género: Drama
Realização: Daniel Filho
Argumento: Eça de Queirós, Rafael Dragaud
Elenco: Débora Falabella (como Luísa), Fábio Assunção (como Jorge), Glória Pires (como Juliana)


Opinião:
Minha classificação: 7/10. Visto no dia 05.09.2011, no portátil com o Sam.
Este filme é baseado na obra de Eça de Queirós com o mesmo nome. Já li esse livro há vários anos e não me lembro de alguns pormenores que aparecem no filme. No entanto, fiquei com a ideia que o filme é bastante fiel ao livro. Houve algumas adaptações, como por exemplo o facto da acção se desenrolar em S. Paulo e não em Lisboa como aparece no livro. A época em que decorre a acção também não é a mesma. No final tem algumas cenas mais dramáticas e que não gostei tanto. Fora isso, gostei.


Sinopse:
"A história contada por Eça de Queiroz no clássico da literatura "O Primo Basílio" é transferida de Lisboa para São Paulo, em 1958. É quando a jovem Luísa está casada com o engenheiro Jorge ausente do lar por estar envolvido na construção de Brasília. O reencontro de Luísa e seu primo Basílio coloca o casamento da jovem sonhadora em risco, já que ela se envolve num caso extraconjugal. Juliana, sua invejosa governanta, descobre o romance proibido e faz de tudo para infernizar a vida de Luísa, ameaçando revelar seu segredo."


Trailer:

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A mais bela história de Deus - Quem é o Deus da Bíblia?





Autores: Jean Bottéro, Marc-Alain Ouaknin, Joseph Moing
Ano: 1998
Editora: ASA

Número de páginas: 172

Classificação: 2/5

Lido entre 26/08/2011 a 06/09/2011 (12 dias)


Opinião:
Aprendi coisas novas com este livro e relembrei outras. Como este livro não é um romance, não foi propriamente relaxante estar a lê-lo. Aliás, em certas passagens tinha mesmo de estar concentrada senão não compreendia certas coisas. Durante toda a leitura tentei aprender e decorar o que não sabia. Este é daqueles livros que é recomendado ler novamente passado uns tempos.


Sinopse:

"Não é preciso ser crente para ler este livro. A Mais Bela História de Deus é uma parte da nossa história, uma parte de nós próprios. Conhecê-la e entendê-la melhor é conhecer-nos e enterder-nos melhor a nós mesmos. Contada aqui a três vozes, e em três registos bastante diferentes, ela convida-nos a redescobrir, na plenitude das suas implicações, os dois Testamentos de que somos herdeiros. E a conhecer melhor o Deus da Bíblia, o dos judeus e dos cristãos, um Deus indissociável da história do Ocidente, das suas vitórias e das suas catástrofes, bem como da génese do nosso mundo moderno.


Três especialistas, cada um com a sua formação e as suas convicções, respondem ás questões mais pertinentes levantadas pela ideia do Deus da Bíblia."